Móvel luxuoso e característico do séc.XVII, de influência indo-portuguesa, o contador surge com características tipicamente nacionais, a partir da 2ª metade do século: constituído por um corpo superior, com gavetas aparentemente iguais, apoia-se em mesa ou trempe própria. Este exemplar, com interior em teca, possui dez gavetas retangulares que aparentam ser dezasseis. O uso do elemento torneado, de influência flamenga, perdura além do séc.XVII, nos bufetes e contadores. A utilização de aplicações de latão dourado e vazado é constante em móveis deste período.