Este noturno inscreve-se num programa mais vasto, de dez pinturas alusivas à vida de Cristo, encomendado pelo bispo-conde D. Afonso de Castelo Branco para a sua sacristia maneirista na Sé de Coimbra. Importante é o papel que a luz desempenha ao realçar as figuras principais e relacionar as cenas entre as diversas tábuas do conjunto. Composição marcadamente maneirista: pelo tema, que aborda a vida de Cristo, pela relação das figuras com o espaço em que estão inseridas, pelo alongamento e volume das anatomias, pela paleta utilizada que integra o rosa alilazado, o amarelo e o verde.

.