O Príncipe Aga khan, líder da Comunidade Ismaelita, acompanha as iniciativas culturais a decorrer em Coimbra a partir da programação definida pelo 12º Festival das Artes que, em 2021, apresenta o desafio temático “outros mundos”.

O Príncipe, com um perfil reconhecido de erudição e dedicação às causas culturais e sociais, teve ontem um dia preenchido com a visita a espaços emblemáticos de Coimbra: começou por visitar o Mosteiro de Santa Cruz e, à tarde, a Biblioteca Joanina da Universidade e o Museu Nacional de Machado de Castro. Aqui, foi confrontado com a importância de um espaço onde se mobiliza um percurso de 2000 anos e funciona como verdadeiro interface num diálogo cruzado de vivências e culturas.

O interesse vivo e crescente do Príncipe Aga Khan no MNMC levou-o, assim, a descobrir a teia estabelecida entre o criptopórtico de Aeminium e o Paço Episcopal; a observar atentamente as coleções ou a inteirar-se das práticas museológicas ligadas à conservação preventiva em curso no MNMC. O mundo diverso, alternativo e em rede que se projeta a partir do MNMC foi motivo mais que suficiente para captar a atenção do Príncipe e da dinâmica irrequieta que se movimenta sempre em torno de Aga Khan.

O MNMC agradece a sua visita, na grande expectativa de poder cimentar relações duradouras, estimulantes e mais próximas de uma construção cultural, formativa e de integração social