No âmbito da rubrica "Estação D - Depósitos e Doações" encontra-se em exposição desde o dia 2 de outubro, no piso 1 do MNMC, um queimador de incenso japonês em porcelana, uma peça considerada única em coleções portuguesas e rara a nível internacional. Com a representação de uma tartaruga (kame), habitualmente designada na Europa por “flaming turtle”, esta peça mostra um trabalho de pintura na denominada paleta imari, designação que corresponde ao nome do porto através do qual a porcelana com origem no arquipélago nipónico era exportada para a Europa pela frota comercial da VOC – a Companhia Holandesa das Índias Orientais. 
A tartaruga mítica (minogame) assenta sobre um tronco, com quatro aberturas donde emanava o fumo do incenso. Na frente observam-se três pares de aplicações fitomórficas, compostos por um cogumelo sagrado (reishi) e uma flor de amendoeira, atributos que apelam a uma vida longa. Esta decoração naturalista reforça o simbolismo da peça, uma vez que, além da sabedoria, a longevidade é o principal atributo da tartaruga. O minogame é uma tartaruga lendária e auspiciosa, que se acredita ter vivido mais de 10.000 anos, e por esse motivo desenvolveu uma longa cauda, formada pelas algas que foram crescendo na sua carapaça.
Este queimador de incenso junta-se, assim, a um biombo e a um prato chinês, três peças pertencentes à coleção de Bernardo d’Orey Manoel, em depósito no MNMC.


Queimador de incenso

Japão – Província de Hizen. Arita

Período Edo [c. 1680-1700]

Porcelana pintada a azul e castanho, com esmaltes verde, vermelho, preto e dourado

Coleção Bernardo d’Orey Manoel

Esperamos pela sua visita!