No âmbito do Jubileu dos Mártires de Marrocos e de Santo António, celebrado na Diocese de Coimbra de 12 de janeiro 2020 a 17 janeiro 2021, o Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC) e o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) associam-se na organização de exposições:

Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na Formação de Portugal’ de 4 de junho a 6 de setembro, no MNAA, em Lisboa
Do Martírio à Santidade. Iconografia e Devoção dos Mártires de Marrocos’ de 12 setembro a 30 de novembro, no MNMC, em Coimbra

Este projeto expositivo engloba a exposição jubilar ‘De Fernão se fez António’ patente desde 2 de fevereiro 2020, na Antiga Livraria do Mosteiro de Santa Cruz (Coimbra). Com a duração de cerca de um ano, esta exposição encerrará a 17 de janeiro de 2021, no último dia do Jubileu.