Recital performativo que incorpora poesia, música, dança e vídeo e que pretende fazer uma evocação do que significou o lançamento da primeira bomba atómica.
A base para a seleção de poemas é uma antologia de poesia portuguesa editada em 1967, com o título Hiroxima e publicada pela Nova Realidade, enriquecida com outros poemas mais recentes. Organiza-se em quatro secções: 1) Olhar Hiroxima; 2) Escutar Hiroxima; 3) Sentir Hiroxima; e 4) Saber Hiroxima para lá de Hiroxima. Porque é preciso lembrar o olhar, escutar as vozes e os seus silêncios, sentir a dor e as suas marcas e saber que Hiroxima não terminou em Hiroxima, já que em cada vítima da guerra há uma Hiroxima que renasce.

Produção: Cooperativa Bonifrates com conceção e coordenação de Ana Paula Santos e João Maria André.
Entrada gratuita mediante reserva: bonifratesbilheteira@gmail.com ou 916 615 388.